Make your own free website on Tripod.com
Johannes Kepler: Quem foi esse homem?
 

            Os Primeiros Anos:    Kepler nasceu no dia 27 de dezembro de 1571, na região da Suábia (hoje, o sudoeste da Alemanha). Sofreu de miopia e poliocopia anocular (visão múltipla). Teve problemas para se relacionar, tinha um gênio bem difícil,  mas era muito inteligente.  Por sua inteligência foi recebido aos 13 anos no seminário de teologia de Adelberg e ganhou uma bolsa de estudos do duque de Wurttenberg.  No seminário, também teve seus problemas: desprezou os colegas e o próprio seminário e se enterrou nos estudos.

            Os estudos:   Os professores o acharam brilhante  e alguns o acompanharam por toda a vida. Seus problemas se esvairam ao final da adolescência. Formou-se na Faculdade de Artes da Universidade de Tubigen aos 20 anos e resolveu seguir os estudos por mais quatro anos na faculdade teológica. Contudo, antes de se diplomar, foi convidado para ser professor de Astronomia e Matemática na província de Graz, capital da Estíria (hoje, Áustria). No entanto, para isso, teve de fazer também previsões astrológicas, o que repudiou.

           O erro:     Um de seus maiores enganos foi cometido em 09 de julho de 1595, quando desenhava formas geométricas no quadro-negro. Ele estava explicando o sistema heliocêncentrico (sistema que explica que os planetas giram em torno do sol) aos seus alunos quando lhe pareceu significativo existirem apenas seis planetas (na época só se conhecia seis deles) e cinco sólidos perfeitos (cubo, tetraedro, octaedro, dodecaedro e icosaedro). Resolveu increvê-los e circuncrevê-los dentro de seis esferas de forma que, houvesse, de fora para dentro : uma esfera, um sólido, outra esfera, outro sólido...E verificou que as distâncias entre as esferas eram proporcionais às distâncias das   entre as órbitas dos planetas.
            O problema é que isso só funcionou no caso de Marte, Terra e Vênus e era um total absurdo nos casos de Júpiter e Mercúrio.  No caso de Júpiter disse não haver importância pois o planeta estava longe demais. E no caso de Mercúrio, chegou a fraudar o número para não cair em contradição.

          Os trabalhos:  Depois desse erro grotesco resolveu mergulhar em pesquisas profundas sobre o sistema solar. Em 1596, com 24 anos, fez um resumo de suas pesquisas, os quais entitulou de Mysterium Cosmographicum. Casou-se em 1597.  Nesse mesmo ano, o arquiduque Fernando de Hamburgo decidiu varrerdas províncias a heresia luterana, mas Kepler conseguiu escapar do exílio por ter amigos jesuítas, mas perdeu o emprego.
Resolveu visitar Ticho Brahe, astrônomo dinamarquês que trabalhava no observatório de Uraniborg, entre Copenhague (na Dinamarca) e Heinsborg (na Suécia).  Ticho tinha a idéia fixa de alcançar a precisão e isso o motivava a construir instrumentos de trabalhos cada vez melhores. Ele conseguiu produzir, ao longo de trinta e cinco anos, grossos volumes de anotações extremamente precisas para os padrões da época.
            Cada um deles tinha uma peculiaridade que interessava ao outro: Kepler era um ótimo matemático e poderia fornecer os cálculos necessários a Ticho e ele, por sua vez poderia dar a Kepler, o acesso às suas anotações, para formular suas teorias. Mas não foi o que aconteceu.  Ticho sabendo da situação de Kepler o convidou para mudar-se para junto dele. Mudou-se e a vida junto a Ticho foi um verdadeiro inferno. Não só não tinha acesso as anotações, quanto não tinha sossego para trabalhar porque  o castelo do imperador vivia cheio de convidados de Ticho.  Dezoito meses após terem se conhecido, Ticho morreu.  Dois dias depois o imperador Rodolfo II nomeou Kepler como Matemático Imperial. Em Praga ficou dois anos.
            Lá, Kepler passou cinco anos tentando provar, em mais de 900 páginas de cálculos com letras bem miúdas, as teorias vigentes da época: uma que determinava dois centros para o sistema solar, um deles seria o sol e o outro, um centro geométrico que não coincidia com o primeiro. Depois de fracassar, começou a formular as suas próprias teorias. Em 1601, observando que Marte não se comportava nem como dizia Copernico, nem como escreveu Ticho, estudou e publicou o livro Astronomia Nova que contém as primeiras duas leis fundamentais:

            1.Os planetas descrevem órbitas elípticas, tendo o Sol em um foco.
            2. A velocidade dos planetas varia  de tal forma  que percorrem áreas iguais em tempos iguais.

            Kepler chegou a essas leis com a ajuda das anotações de Ticho que herdou.
            Na época Galileu havia anunciado o telescópio. Kepler conseguiu um emprestado pelo duque de Colônia e escreveu Dioptrice , onde lançou as bases da ótica, que seria um novo ramo da Física. Este contém 141 definições e preposições precisas, bem diferente do resto de sua obra repleto de relatos filosóficos.
         O sofrimento:     Em 1611, sua mulher e seu filho morreram pelos efeitos de uma guerra civil e epidemias. Bárbara, a mulher, já havia passado catorze anos atormentando sua vida e acabou por morrer louca. por causa da guerra, o imperador foi obrigado a abdicar e Kepler manteve o cargo, mas foi transferido para Linz (na Áustria), onde ficou mais  catorze anos.  Casou-se com Susanna e teve sete filhos.  Sofreu com o processo de sua mãe Katherine. Ela vivia em Leomberg e não era bem vista pelas pessoas da região que, na época, estavam acostumadas a verem queimadas mulheres acusadas de feitiçaria. Diziam que ela teria oferecido uma bebida que matou  uma mulher e deixou paralítico o mestre-escola Beutelspacher. E matou com um mal olhado os dois filhos do alfaiate Daniel Schimidt.  Depois de uma briga com a mulher do vidraceiro Jacob Reinho, ele entrou em contato com seu irmão (barbeiro da corte de Wurttemberg) que conseguiu que ela fosse a julgamento para ser queimada.  A acusação, ao longo de seis anos apresentou 49 ítens, enquanto Kepler, que resolveu defendê-la com uma tese que elaborou durante esse tempo contendo nada menos que 128 páginas. Katherine foi absolvida.
            Em 1618, publicou a obra Harmonice Mundi onde englobou Geometria, Astrologia, Astronomia e Música.  O livro só não foi um fracasso total porque dele se extraiu a terceira lei de Kepler:

            3.  Os quadrados dos períodos de revolução de dois planetas quaisquer estão entre si da mesma forma que os cubos de suas distâncias médias do Sol.
 

              Outras publicações:

           Epitome astronomiae copernicanae, onde demonstra que as leis planetárias originalmente deduzidas para o caso de Marte também são válidas para todos os outros planetas conhecidos.
          Tabulae rudolphinae, onde reuniu as anotações de Ticho Brahe, que organizou e ampliou, regras para localizar os planetas e um catálogo de um pouco mais de mil estrelas.

           A morte:   A Guerra dos 30 Anos em toda a Europa provocou a destruição da cidade de Linz (por um incêndio) em 1626. Johannes Kepler se instalou no condado de Sagan (na Silésia).  Raramente recebia salário, sua situação estava péssima. Em 1629 resolveu ir até Viena, onde se localizava a nova corte, cobrar o que lhe deviam. Morreu no caminho, em 15 de novembro de 1630. Sua sepultura foi destruída.
 
 

RESUMO DAS TRÊS LEIS DE KEPLER

1.Os planetas descrevem órbitas elípticas, tendo o Sol em um foco.
2. A velocidade dos planetas varia  de tal forma  que percorrem áreas iguais em tempos iguais.
3.  Os quadrados dos períodos de revolução de dois planetas quaisquer estão entre si da mesma forma que os cubos de suas distâncias médias do Sol.

Fonte: Revista Super Interessante